Acusada de envenenar enteados alegou gesto "por amor"

Cíntia Mariano Dias Cabral foi presa na sexta-feira (20/5) acusada de envenenar dois enteados; um deles morreu em março

Foto: Reprodução

Via Metrópoles


Filho de Cíntia Mariano Dias Cabral, presa na sexta-feira (20/5), acusada de envenenar enteados, disse que a mãe confessou ter colocado chumbinho no feijão de Bruno Carvalho, de 16 anos. À polícia, o rapaz também contou que ela disse ter feito isso “por amor”.


De acordo com o jornal O Globo, ele contou em depoimento à 33ª DP (Realengo) que a mãe passou mal durante a semana e foi levada ao hospital. Após retornarem para a casa, os dois conversaram e Cíntia confessou os crimes.


Bruno recebeu da madrasta um feijão envenenado no último domingo (15/5) e começou a passar mal cerca de 1h depois, quando já estava na casa da mãe. O adolescente apresentou sintomas como tontura, suor excessivo e língua enrolando.


Segundo o filho de Cíntia, ela também afirmou ter envenenado a outra enteada, Fernanda Carvalho de Cabral, de 22 anos, morta em março deste ano. Na ocasião, a jovem apresentou sintomas semelhantes aos do irmão e morreu após duas semanas internada.


O caso de Fernanda, no entanto, foi registrado como morte por causas naturais, mas o envenenamento de Bruno levantou suspeitas.


Ainda de acordo com o filho de Cíntia, a mãe alegou no diálogo ter feito tudo por amor ao companheiro, pai das vítimas.

1 visualização0 comentário