Alerj aprova pedido para que bombeiros inativos trabalhem na Operação Lei Seca

Proposta do deputado Renato Zaca é que o governo dê preferência aos militares fora da ativa


Foto: Octacilio Barbosa

Bombeiros militares inativos poderão ter prioridade na contratação do governo para atuar na Lei Seca e em outros eventos com participação das corporações. A proposta, de autoria do deputado Renato Zaca (PL), foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) na sessão desta quinta-feira (19). Agora, cabe ao governador Cláudio Castro (PL) enviar uma mensagem com as regras para a contratação dos militares que já saíram da ativa.


No anteprojeto 558/2022 aprovado em plenário, o deputado indica que a medida é uma forma de valorizar quem já serviu à sociedade, ainda tem condições de trabalhar e precisa complementar a renda.


"Tanto a Lei Seca como alguns eventos têm caráter de fiscalização, e não de combate. Há muitos bombeiros que saíram da ativa e continuam buscando trabalho para complementar o orçamento da família. Contratá-los para a operação seria uma forma de reconhecimento e contribuir para incrementar a renda deles após a aposentadoria”, defendeu Renato Zaca, que é sargento da reserva da PM.

O parlamentar também é autor de outra indicação que também estende a prioridade na contratação de inativos da Polícia Militar. Mas a matéria ainda precisa ser incluída na pauta de votação.

3 visualizações0 comentário