Alerj concede Medalha Tiradentes a André Mendonça

Homenagem foi proposta pela deputada Rosane Felix

Foto: Montagem/Divulgação

O futuro ministro “terrivelmente evangélico“ prometido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) no Supremo Tribunal Federal (STF) vai ser homenageado pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A Medalha Tiradentes para André Mendonça foi aprovada em plenário nesta quarta-feira (01/12), no mesmo dia da sabatina do ex-advogado-geral da União na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.


A proposta de conceder a maior honraria do legislativo fluminense ao pastor presbiteriano André Mendonça foi apresentada pela deputada estadual Rosane Felix (PSD), que é da Assembleia de Deus.


“André Mendonça possui respeitada carreira profissional, com conduta marcada pela ética e pelo combate à corrupção, além de ser grande defensor dos valores da família e dos princípios conservadores. Por tudo isso, é merecedor do reconhecimento pela Alerj”, defende Rosane Felix.

Para ser o 11º ministro do STF, André Mendonça precisa ter o voto favorável de 41 dos 81 senadores no plenário.


Em 2020, a ministra Damares Alves, que também é evangélica, recebeu a Medalha Tiradentes, após indicação da mesma deputada.

0 visualização0 comentário