Alerj e secretaria de Saúde discutem retomada das obras do Hospital de Queimados

Município terá até meados de 2022 para apresentar projeto

Foto: Divulgação

Promessa desde 1990, a construção do Hospital Geral Regional de Queimados ganhou mais um capítulo nesta segunda-feira (06). A pedido da deputada Alana Passos (PSL), a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) se reuniu com o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, para discutir a retomada das obras da unidade, que estão inacabadas e abandonadas há quase três décadas.


De acordo com Chieppe, a prefeitura não reivindicou a construção da unidade e não buscou nenhum pacto com o estado para dar continuidade às obras. Como solução, o secretário afirmou que vai reabrir o chamamento público para que o município apresente o projeto.

"Não houve esse pedido do município de Queimados. Só tinham pedido a maternidade. E nenhum projeto foi negado", esclareceu o secretário. "Se Queimados precisa de hospital, vamos reabrir o chamamento, fazer o estudo para viabilizar e ver o projeto que existe para adequá-lo à realidade", disse Alexandre Chieppe.


Presidente da Comissão, a deputada Martha Rocha (PDT) questionou o município por sequer ter demandado a parceria. "Se existe a necessidade do hospital regional, se está dentro do parâmetro do estado, seria razoável imaginar que, além da maternidade, a secretaria (municipal de Saúde) poderia ter pedido", pontuou Martha Rocha.


Na reunião entre a Comissão de Saúde da Alerj, o Conselho Municipal de Saúde de Queimados e a Secretária Municipal de Saúde Queimados, Marcelle Pire, ficou acordado ainda que a unidade será de média complexidade e, depois de construída, o gerenciamento será de responsabilidade da prefeitura.


"Conseguimos dar mais um passo para ter o Hospital de Queimados. Agora, temos um longo trabalho pela frente para correr atrás e conseguir esse projeto até meados do ano que vem!. Será uma unidade importante para toda Baixada Fluminense", afirmou a deputada Alana Passos.

Integrante do Conselho de Saúde de Queimados, Maria da Penha Oliveira destacou a urgência do hospital para atender a população da cidade e de municípios vizinhos.

"Queimados só tem Deus e a vontade dos moradores. A cidade maravilhosa existe para uns e não para outros. A população carece e tem pressa", afirmou Maria da Penha.

0 visualização0 comentário