ANS autoriza reajuste de 15,5% em planos de saúde

O percentual é o teto válido para o período entre maio de 2022 e abril de 2023 nos contratos de cerca de 8 milhões de beneficiários

Bruno Germany/Pixabay

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) autorizou reajuste de até 15,5% para planos de saúde individuais e familiares regulamentados. O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (26/5).


O percentual é o teto válido para o período entre maio de 2022 e abril de 2023. A medida abrange contratos de, aproximadamente, 8 milhões de beneficiários, o que representa 16,3% dos consumidores de planos de assistência médica no Brasil.


Ao todo, há 49,1 milhões de beneficiários com planos de assistência médica no país, de acordo com dados divulgados pela ANS, referentes a março de 2022. O Ministério da Economia analisou o índice de 2022 e o aprovou em reunião da diretoria colegiada.

“A decisão será publicada no Diário Oficial da União, e o reajuste poderá ser aplicado pela operadora a partir da data de aniversário do contrato, ou seja, no mês da contratação do plano”, informa a agência reguladora, em nota.


A autarquia atribui o reajuste à “retomada gradativa da utilização dos planos de saúde pelos beneficiários”. “As despesas assistenciais apresentaram crescimento, influenciadas principalmente pela variação no preço dos serviços e insumos de saúde”, ressaltou a ANS.


Em 2021, redução inédita


Em 2021, a agência reguladora anunciou percentual de reajuste negativo de -8,19%, o que resultou na redução das mensalidades no período de maio de 2021 a abril de 2022.


“O percentual negativo refletiu a queda de 17% no total de procedimentos (consultas, exames, terapias e cirurgias) realizados em 2020, em relação a 2019, pelo setor de planos de saúde”, detalha comunicado da ANS.

0 visualização0 comentário