BTG Pactual: cai a diferença entre Lula e o presidente Bolsonaro

Desde a última pesquisa feita pelo instituto, Bolsonaro cresceu 3 pontos e o ex-presidente Lula perdeu 2 na versão espontânea

Via Metrópoles


Pesquisa feita pelo Instituto FSB, a pedido do BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (25/4), revelou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) alcança 30% das intenções de votos espontâneos, enquanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) marca 36%. Nessa versão, a diferença entre os dois candidatos caiu para seis pontos percentuais – no levantamento anterior, divulgado em março, era de 11 pontos percentuais.


Já em um cenário estimulado, quando o pesquisador apresenta os nomes dos pré-candidatos, o petista tem 41%, enquanto o atual mandatário fica com 32% das intenções de voto. Também nesse caso, Lula apresentou queda (antes tinha 43%), enquanto Bolsonaro subiu (tinha 29%).

Ciro Gomes (PDT) está atrás de Lula e Bolsonaro na pesquisa espontânea, com 4%. Os outros candidatos têm 4%; brancos e nulos 5%; quem respondeu que não votaria em nenhum candidato 5%; e outros 5% não souberam responder.


A pesquisa é de carater quantitativo e foi feita pelo Instituto FSB Pesquisa, por telefone (via CATI), entre os dias 22 a 24 de abril de 2022. Foram entrevistados 2 mil eleitores e a margem de erro é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. O registro da pesquisa no TSE é BR-04676/2022.


Para definição da amostra, o Instituto FSB Pesquisa controlou as seguintes cotas: sexo, idade, escolaridade, tipo de telefonia e DDD.


Na última apuração realizada pelo instituto, divulgada no dia 22 de março, no cenário espontâneo, Lula tinha 38%, e Bolsonaro tinha 27% dos eleitores. Ciro foi lembrado por 4%; Moro tinha 3%; e André Janones, 1%. Os demais não pontuaram.


Luiz Inácio Lula da Silva também liderava as intenções de voto para o Palácio do Planalto, em um cenário estimulado, com 43%. Bolsonaro tinha 29%. Em seguida, apareciam Ciro Gomes (PDT), com 9%, e Sergio Moro (Podemos), com 8%.

0 visualização0 comentário