Disputa pelo Senado em SP gera atrito entre Carla Zambelli e Janaína Paschoal nas redes

No sábado, Janaína sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem articulado uma candidatura "de pau mandado", numa indireta a Zambelli

Montagem com fotos de Divulgação

Via Sonar (O Globo)


A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e a deputada estadual Janaína Paschoal (PRTB) se desentenderam nas redes sociais, neste fim de semana, em meio à indefinição envolvendo a candidatura bolsonarista ao Senado por São Paulo. No sábado, Janaína sugeriu que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem articulado uma candidatura "de pau mandado", numa indireta a Zambelli -- que vem sendo cotada para a chapa do ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos), caso o apresentador José Luiz Datena (PSC) desista de concorrer a senador.


Neste domingo, Janaína voltou a alfinetar a deputada federal, e ironizou parlamentares bolsonaristas que "ficam fazendo foto com Daniel Silveira" em vez de "buscar argumentos jurídicos" para defender o deputado federal do PTB.


Silveira foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a oito anos e nove meses de prisão por ataques à democracia, mas recebeu um indulto de Bolsonaro. Após o decreto presidencial, Zambelli publicou uma foto ao lado do deputado.


A deputada é também uma das defensoras assíduas de Bolsonaro nas redes, o que também foi alvo da indireta de Janaína:


"Amados, o que vale mais (para quem se importa com o Brasil): a) ler os pedidos de impeachment contrários a Bolsonaro e desconstruir TECNICAMENTE um a um? ou b) postar: 'Nosso Presidente espirrou! Vamos colocar um casaquinho nele'?", escreveu a deputada estadual.


Em outra postagem neste domingo, na qual citou parlamentares que "fazem foto" com Silveira, Janaína criticou "os que estão de mi-mi-mi desde ontem".


No sábado, Zambelli havia respondido ao tweet em que Janaína questionou o "Senado de pau mandado" bolsonarista. Em sua postagem, Zambelli disse ser candidata a deputada federal, mas que "por essas e outras", referindo-se à postura de Janaína, teria recebido pedidos para concorrer ao Senado.


A deputada federal também publicou, no mesmo dia, fotos ao lado do ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas após participar de um evento no ABC paulista com o pré-candidato bolsonarista ao governo.


Embora já tenham se referido publicamente uma a outra como "amigas", Zambelli e Janaína mergulharam na disputa pela vaga ao Senado nesta semana por conta da indefinição de Datena, que já tem sugerido -- inclusive em programas de rádio e TV -- que pode desistir da candidatura na chapa de Tarcísio. Datena se filiou ao PSC no último dia da janela partidária, em abril, com a pretensão de ocupar o posto ao Senado, mas é alvo de desconfiança por parte de militantes bolsonaristas.


No início do ano, antes do movimento de Datena, Janaína chegou a ser cotada como postulante ao Senado na chapa de Tarcísio. No entanto, como informou o portal "Metrópoles", Zambelli enviou uma mensagem à colega na semana passada afirmando que pretende se candidatar a senadora, caso Datena desista.


Já a deputada estadual tem afirmado que pode levar sua candidatura ao Senado à frente, pelo nanico PRTB, independentemente do apoio formal de Tarcísio e de outros concorrentes.


Outro nome que busca o aval de Bolsonaro para concorrer ao Senado na chapa de Tarcísio é o ex-presidente da Fiesp, Paulo Skaf (Republicanos).

0 visualização0 comentário