Eike quer suspender leilão de seu terreno

Defesa alega que se o terreno for leiloado, Eike terá "um grande prejuízo financeiro em um momento que tenta se recuperar financeiramente"

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

Via Guilherme Amado (Metrópoles)


A defesa de Eike Batista apresentou ao Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região um pedido de suspensão do leilão do terreno do restaurante Mr. Lam, um dos únicos empreendimentos que restaram do empresário no Rio de Janeiro.


O pedido alega que se o terreno for leiloado, Eike terá “um grande prejuízo financeiro em um momento que tenta se recuperar financeiramente“.

O imóvel, avaliado em R$ 30 milhões, corre o risco de ser vendido por R$ 15 milhões para pagar uma dívida trabalhista do empresário. Eike, segundo a defesa, pediu para pagar a dívida à vista, mas o autor da ação não aceitou.


O Mr. Lam é considerado um dos únicos negócios de Eike que prospera até hoje. O terreno do imóvel integra a lista de bens do processo de falência da MMX Sudeste, decretado no ano passado pela Justiça de Minas Gerais.

0 visualização0 comentário