Homem que agrediu namorada vai a júri

Justiça aceitou pedido do Ministério Público, que considerou que Fred Henrique Lima Moreira praticou crimes hediondos

Polícia Civil / Divulgação

Jornal O Dia


A juíza Adriana Ramos de Mello, do I Juizado Violência Doméstica Familiar, aceitou, nesta terça-feira (17), a denúncia feita pelo Ministério Público contra Fred Henrique Lima Moreira, que agrediu a namorada Ana Luiza Dias por três dias, fosse tratado em um Tribunal do Júri. O MP considerou que Fred praticou crimes considerados hediondos. A informação foi divulgada pelo portal 'G1'.


Até então, caso estava sendo tratado como na Vara de Violência Doméstica, porém, a promotora Adriana Alemany de Araújo, considerou os crimes de tentativa de feminicídio e cárcere privado, suficientes para que o caso saísse do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, para ser tratado por um Tribunal do Júri.


A promotora também pediu que o caso do acusado, antes mantida em regime temporário e deve expirar em 30 dias, fosse convertida em prisão preventiva.


Relembre o caso


Fred Henrique Lima Moreira foi preso no dia 4 de maio por torturar por três dias a própria namorada, identificada como Luka Dias, de 37 anos, em um apartamento que ele morava na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, Zona Sul. De acordo com investigações dos agentes da 12ª DP (Copacabana), Fred usava um cassetete e um soco-inglês para espancar a vítima.

Em um determinado dia, o homem suspeitou estar sendo traído e agrediu a namorada, que chegou a perder a consciência. No dia seguinte, após acordar, tentou gritar para pedir ajuda, quando recebeu um mata-leão até ficar sem respirar e desmaiar novamente.


No terceiro dia, ao acordar, Luka tentou correr até a porta para fugir, mas Fred a puxou pelos cabelos. No dia 29 de abril, por volta das 10h, o agressor saiu e esqueceu a porta aberta. Foi quando a vítima conseguiu fugir e ir até à delegacia.


Luka foi internada em um Centro de Terapia Intensiva (CTI) se recuperando dos ferimentos. Os exames, foi constatado de que a vítima sofreu traumatismo craniano e fratura na mandíbula.


Contra o criminoso foi cumprido um mandado de prisão temporária. Em seu apartamento foram apreendidos um cassetete, um soco-inglês e uma réplica de pistola. Há contra ele anotações por violência doméstica, tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo, ameaça e resistência.

0 visualização0 comentário