Lula diz que Bolsonaro 'só atende os filhos dele e os milicianos que cercam ele'

Pré-candidato do PT disse que atual presidente vai terminar mandato sem dialogar com prefeitos e governadores. Discurso foi feito para moradores da Vila Soma, em Sumaré (SP).

Foto: Marcello Carvalho/g1

Via g1


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato a Presidência da República pelo PT, disse que Jair Bolsonaro (PL) só atendeu os filhos e os "milicianos que cercam ele" durante o mandato. A crítica ao presidente foi feita durante discurso para moradores da Vila Soma, em Sumaré (SP), na manhã desta quinta-feira (5).


Lula afirmou que a melhora da vida das pessoas começa pelas cidades, onde os serviços públicos são oferecidos. "E nosso atual presidente vai terminar o mandato, porque nós vamos colocar ele pra fora, sem nunca ter atendido os prefeitos".


"Nunca atendeu prefeito, nunca atendeu governadores, nunca atendeu sindicalista, ele nunca atendeu nenhum movimento neste país. Ele só atende os filhos dele e os milicianos que cercam ele. É só isso que ele faz", disse o ex-presidente.


Lula também disse que Bolsonaro fica "causando terror" e mentindo "sete vezes por dia através do fake news".


"O povo é soberano e o Bolsonaro fica colocando medo nas pessoas. [Dizendo] ‘Porque a campanha vai ser suja, porque a campanha vai ter muita mentira, muita agressividade’. Eu queria dizer para esse cidadão, que por acaso virou Presidente da República, que nós vamos fazer uma campanha limpa".


Acompanhado do pré-candidato a governador de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad, e por lideranças do partido e de outras siglas que o apoiam, Lula também defendeu a não privatização dos Correios, da Eletrobrás e do Banco do Brasil.


"Vamos tentar evitar que os Correios sejam privatizados, como nós vamos evitar que a Eletrobras seja privatizada, que o Banco do Brasil seja privatizado. Vamos recuperar a Petrobras para o povo brasileiro".

0 visualização0 comentário