Confronto no RJ deixa um catador morto

Moradores convivem há três dias com tiroteios intensos na região devido a uma guerra entre facções rivais

Via Metrópoles


A comunidade do Morro dos Macacos, na zona norte do Rio, registrou tiroteio intenso pelo terceiro dia seguido. Um catador foi morto na madrugada dessa quinta-feira (12/5). Oitos escolas e uma clínica da família foram fechadas na região.


Desde quarta-feira (11/5), integrantes do Comando Vermelho (CV) tentam tomar a comunidade, atualmente dominada pelo Terceiro Comando Puro (TCP). A guerra entre facções deixou um catador, Eduardo da Cruz Guimarães, o MC Dallas, de 28 anos, morto.


Segundo os moradores, ele estaria voltando da casa de um amigo e tentou retornar para a comunidade, mas acabou atingido por criminosos. O catador de recicláveis que sonhava em ser MC chegou a ser socorrido por moradores para o Hospital Federal do Andaraí, mas não resistiu.


Nas redes sociais, amigos lamentaram a morte do rapaz.


Durante os confrontos, moradores relataram ter ouvido granadas e rajadas de tiros de metralhadora. Segundo a Polícia Civil, a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) foi acionada e diligências estão em andamento para apurar a autoria do assassinato.


Já a Polícia Militar informou que equipes da Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Macacos reforçam o patrulhamento na comunidade, para coibir movimentações criminosas após os disparos de arma de fogo.


Devido aos confrontos na região, a Clínica da Família Recanto do Trovador foi fechada e a Secretaria Municipal de Educação informou que oito escolas também estão fechadas, prestando atendimento remoto, na região do Morro dos Macacos, em razão de instabilidade severa no território.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo