PIX bateu recorde de transações na sexta (6), diz BC

Foram 73,19 milhões de operações; recorde anterior, do dia 7 de abril, era de 63,50 milhões. PIX começou em novembro de 2020 e já tem mais de 430 milhões de chaves cadastradas

Foto: Photo Illustration by Thiago Prudencio/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Via g1


O sistema PIX bateu recorde de transações em um só dia na sexta-feira (6), informou o Banco Central. De acordo com o BC, foram feitas 73.198.432 de operações. O recorde anterior, de 63.504.253, foi alcançado em 7 de abril.

O PIX, lançado em novembro de 2020, tem mais de 430 milhões de chaves registradas, segundo a instituição.


Além de servir para compras e pagamento de contas, a expectativa do mercado é que o sistema seja o grande substituto de DOCs e TEDs, por ser gratuito e estar disponível a qualquer hora, sete dias por semana. A quantia cai instantaneamente.


O PIX permite fazer e receber pagamentos ou transferências via QR Code, link ou inserção dos dados de pessoas físicas e jurídicas, como e-mail, número de celular, CPF ou CNPJ, as chamas chaves PIX, que funcionarão como uma espécie de "apelido" para identificar o usuário. Com essas chaves, não será preciso mais digitar os dados bancários.

A pessoa física pode ter chaves em mais de uma instituição bancária, mas só pode ter uma modalidade por instituição. Se cadastrar o CPF em um determinado banco, por exemplo, ele só pode ser usado como chave naquele banco.


Saque e troco


Em novembro de 2021, foram lançadas as funcionalidades PIX Saque e o PIX Troco. Por meio delas, é possível realizar saques em alguns estabelecimentos, ou pedir troco em moeda corrente. As novas modalidades, porém, tiveram baixa adesão.


Entre dezembro do ano passado e março desde ano, foram realizadas apenas 290 mil transações das modalidades, de acordo com balanço feito pelo Banco Central do Brasil.

0 visualização0 comentário