Rock in Rio pode virar patrimônio cultural imaterial do Rio


Foto: Divulgação

Via Diário Carioca


Reconhecido como um dos maiores festivais musicais do planeta, o Rock in Rio poderá ser declarado como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado do Rio de Janeiro.


O projeto de lei com o pedido, iniciativa da deputada Alana Passos (PSL), foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), na sessão desta quinta-feira (17). O título depende agora da sanção do governador Cláudio Castro (PL).


“Não há dúvidas de que o festival é uma manifestação cultural conhecida no mundo inteiro. Atrai um número significativo de turistas, movimenta a economia tanto carioca quanto fluminense, gerando emprego, renda e principalmente cultura ao nosso estado. Por isso, tem mérito para ganhar o título”, defende Alana, presidente da Comissão de Turismo da Alerj.

O Rock in Rio teve 20 edições desde 1985, ano de seu lançamento. Segundo dados dos organizadores, o festival já escalou 2.301 artistas nacionais e internacionais, já levou 10,2 milhões de pessoas à plateia e já gerou 237,5 mil empregos.


“O Rock in Rio traz renda para hotéis e restaurantes . O festival é um patrimônio não só do Estado, mas do Brasil”, afirma a deputada Adriana Balthazar (Novo), vice-presidente da Comissão de Turismo




4 visualizações0 comentário