Niterói: Sumiço de cachorro vai parar na Justiça

Cão foi entregue para adoção e novo cuidador ainda não foi localizado. Juíza do caso deu prazo de 15 dias para a devolução do cachorro.

Foto: Reprodução

Via g1


O sumiço de um cachorro em Niterói, Região Metropolitana do Rio, foi parar na Justiça. Ralf, fugiu de casa no fim do ano passado e não demorou muito até que ele fosse colocado para adoção. Desde então, a família do cãozinho de 4 anos da raça basset tenta descobrir para onde ele foi levado.


Thaís Bolckau, proprietária do animal, saiu de casa para ajudar uma vizinha em dezembro do ano passado e quando voltou não encontrou mais o animal.


“Minha vizinha levou um tombo em casa e me chamou para socorrê-la e eu fui até lá. Quando foi por volta de 18h10, recebi o telefonema que o Ralf tinha fugido”, afirmou Thaís.


O cão foi levado para um clube, em outro bairro, e entregue para adoção. O novo dono ainda não foi localizado e o caso foi parar na Justiça.


“Ele fugiu por debaixo da tela e entramos em desespero. O Ralf é um cãozinho doce, adorável, ele brinca e vai com todo mundo. É arteiro demais. E eu estava socorrendo ela [a vizinha], quando eu recebi a mensagem. Eu disse: ‘Ele está em casa’. Mas quando me mandaram a foto eu vi”, contou Thaís sobre como descobriu a fuga do animal.


Segundo ela, quando entrou em contato, o cão já havia sido doado.


“Quando entrei em contato com a pessoa que me mandou a mensagem, me passaram um telefone para entrar em contato. Quando falei, já tinham dado o meu cachorro a terceiros”, afirmou a dona de Ralf.


Em março, uma audiência a Justiça reuniu Thaís e representantes do clube.


“Eu chamei todas essas pessoas porque elas têm que me dar uma informação ou ajudar a achar o paradeiro deste cão, pois ele está em Niterói. Eu sei que a pessoa pegou sem má-fé. Ela não sabia que era crime. Ela agora sabe e está com medo de devolver”, disse a juíza Rosana Navega Chagas.


Prazo para devolução


A magistrada deu prazo de 15 dias para a devolução do cachorro. A juíza se comprometeu a arquivar o processo caso o cão volte para casa neste período.


“O animalzinho que você achou na rua, achou bonitinho, um basset, buldogue, chihuahua, e levou para casa sem nenhuma providência, sem colocar na internet que achou o cachorro, você está cometendo crime. Então, se você achou um cachorrinho, leva para casa, dá todo o amor, mas vai na pet do local, pergunta se conhecem o cachorro, coloca na internet. E passa um prazo. Se dentro de 15 dias, um mês não aparecer, é seu. Mas se aparecer, devolva”, afirmou a Rosana.


A família de Ralf não perde a esperança de reencontrá-lo.


“Estamos pedindo a quem levou que devolva o Ralf. Não queremos confusão, briga, só o queremos”, encerrou Thaís.

2 visualizações0 comentário