Janones: Povo buscará alternativa a Lula e Bolsonaro

Deputado Federal proclama que jamais estaria ao lado do atual presidente da República por seus frequentes atentados contra a democracia


Foto: Agência Câmara

Via CNN


O pré-candidato à Presidência da República André Janones (Avante) declarou, nesta segunda-feira (6), em entrevista à CNN, que os eleitores irão buscar uma alternativa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ao atual presidente Jair Bolsonaro (PL).


“Na hora que a população brasileira voltar a atenção para o período eleitoral, para as eleições, isso não aconteceu ainda. Acho que nesse momento, as pessoas buscarão uma alternativa a Lula e Bolsonaro. O índice de rejeição de Lula e Bolsonaro mostra que a população brasileira está se sentindo refém, obrigada a escolher o menos pior, vamos dizer assim”, afirma Janones.

“Não é uma polarização verdadeira, você tem a polarização de fato quando o eleitor quer votar nos dois candidatos, mas ele só tem um voto e precisa escolher entre um ou outro, não é o que acontece agora”, continua.


Devido a este fato, o deputado federal por Minas Gerais alega que “tem a absoluta convicção que vai crescer muito na reta final” e que há “chances reais de estarmos no segundo turno das eleições”.


Na última pesquisa Ipespe divulgada em 3 de junho, Janones chegou a 1% das intenções de voto. Ele afirma que tem sofrido assédio de outras siglas, mas que não tem motivos para acreditar que sua legenda retirará seu nome da disputa ao Palácio do Planalto.


“O Partido dos Trabalhadores mesmo já enviou emissários para dialogar com o Avante para fazer propostas para que a gente possa aliar ao ex-presidente Lula, mas não fizemos nenhuma sinalização positiva.”


“Eu mesmo não me dispus ainda a conversar com o ex-presidente Lula, porque acredito que seria uma conversa inócua, se a minha candidatura não está para ser negociada na mesa. E se, obviamente, o ex-presidente Lula que hoje lidera as pesquisas de intensão de voto, jamais desistiria de sua candidatura para me apoiar.”


O parlamentar se coloca como um “apaixonado pela democracia”, respeitando a imprensa e as instituições. Entretanto, não considera Bolsonaro uma opção do campo democrático, quando questionado sobre apoiar o chefe do Executivo ou Lula.


Eu jamais estaria ao lado do presidente Bolsonaro, uma vez que ele tem atentado frequentemente contra a democracia no nosso país


0 visualização0 comentário