PMs e bombeiros inativos poderão ser contratados para trabalhar na Operação Lei Seca

Deputado Renato Zaca apresenta proposta para que o governo dê preferência aos militares

Foto: Divulgação/Alerj

O deputado estadual Renato Zaca (PL) pediu que o governador Cláudio Castro (PL) dê preferência a policiais militares e bombeiros inativos na contratação de agentes para atuar na Lei Seca e em outros eventos com participação das corporações. As propostas do parlamentar foram apresentadas na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), onde serão analisadas pelo plenário antes de serem enviadas ao Palácio Guanabara.


Como a iniciativa é de prerrogativa do Executivo, Renato Zaca entregou os anteprojetos de lei para que o governo envie mensagens dispondo das regras para dar preferência na contratação dos inativos. Zaca indica que os PMs e bombeiros fora da ativa possam trabalhar no apoio a eventos nos quais as corporações atuem, como forma de complementar a renda.


"A Lei Seca tem um caráter de fiscalização, e não de combate. Sendo assim, muitos inativos teriam condições de atuar nas operações. Contratá-los seria uma forma de contribuir para que possam incrementar a renda após a aposentadoria", justifica o deputado.

Renato Zaca destaca ainda o caráter de reconhecimento da medida:


"São agentes que se dedicaram e honraram a farda por anos. Muitos ainda têm condições de trabalhar, e acabam fazendo bicos para complementar o orçamento familiar. Nada mais justo que ainda possam ser aproveitados pelo estado se assim quiserem, e ganhem pelo apoio nos eventos e na Operação Lei Seca", defende o parlamentar, que é sargento da reserva da PM.

11 visualizações0 comentário