Carnaval no Rio pode movimentar até R$ 2,8 bi

Sem os blocos de rua e com menos estrangeiros na cidade, Carnaval na cidade do Rio ainda seguirá abaixo de patamar anterior à pandemia

Foto: Reprodução

Via Metrópoles


O Carnaval no sambódromo carioca retorna fora de época, ainda diferente de 2020, menos lucrativo, mas necessário para dar fôlego à economia do Rio de Janeiro.


Se o Carnaval de 2020, no período pré-pandemia, movimentou R$ 4 bilhões de reais para a cidade, a festa de 2022 deve atingir a marca de R$ 2,8 bilhões, segundo projeção do economista Gabriel Pinto, pesquisador do Laboratório de Inteligência Artifical da Unirio.


“Não será a mesma cifra de 2020. O desembarque internacional de turistas está muito menor, temos menos movimentação na cidade, não estamos em período de férias, não tivemos blocos grandes nas ruas. É um Carnaval diferente. Acho injusto comparar com 2020, até porque estamos vivendo outra realidade. Mas só de ter o Carnaval já é uma vitória”, diz o economista.

Com datas alteradas no início do ano devido ao aumento de contaminados por Covid-19, o Carnaval na avenida Marquês de Sapucaí, que não acontecia desde fevereiro de 2020, será realizado nos dias 20 e 21 (escolas da Série Ouro), e nos dias 22 e 23 de abril com desfiles das escolas de samba do Grupo Especial.


Com a mudança de datas, o tradicional Carnaval de rua, com desfiles dos blocos, também acabou cancelado no feriado de fevereiro. Mas seguiram fora do roteiro nesta nova programação.


“A inexistência do Carnaval de rua, só pelo fato de não ter acontecido, já caiu muito os ganhos. Os blocos costumam movimentar cerca de R$ 1 bilhão. Geralmente, o turista vem para o Carnaval de rua e para a Sapucaí”, pontuou Gabriel.


Segundo dados do Ministério do Turismo, de janeiro a março de 2020, foram registrados 2.723.952 desembarques internacionais. Em 2021, nesse mesmo período e sem carnaval, o número de viajantes foi de 333.904. Ou seja, o Brasil recebeu menos 2,390 milhões de turistas estrangeiros.


Para 2022, a expectativa é que o país triplique o número de turistas comparado ao mesmo período de 2021, com base nos resultados de janeiro. Mesmo com a alta, esse número representa apenas 30% do número de estrangeiros em 2020, segundo o cálculo do especialista:


“Esse número de turistas recuperou um pouco, mas não se compara ao que era antes da pandemia. Esse ano vai ser ótimo, simplesmente porque o Carnaval vai existir. Mas ano que vem vai ser melhor ainda”, disse Gabriel.

0 visualização0 comentário